quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pé de Urubu...

Pois é, como o mundo anda tendo muito mal gosto musical, sobra para os caras que têm anos de história, fazer algo novo que preste. As bolas da vez são os integrantes de bandas pouco conhecidas sabe, como Led Zeppelin, Foo Fighters, Van Halen e por ai vai.

As bolas da vez são as bandas “Chickenfoot” e “The Crooked Vultures”. A primeira é formada por Sammy Hagar, nos vocais; Michael Anthony, baixo (ambos do Van Halen); Joe Satriani, na guitarra; e Chad Smith, na bateria (Red Hot Chili Pepers). Os caras lançaram o álbum homônimo no começo destes mês, com 11 faixas de muito Rock and Roll. A bagaça toda começou depois de algumas reuniões amistosas entre Hagar, Anthony e Smith. Segue o vídeo do primeiro clipe da banda.


A segunda grande “velha” novidade, vem com o baixista John Paul Jones, Led Zeppelin; o baterista David Grool, Nirvana e Foo Fighters; e o vocalista e guitarrista Josh Homme; do Queens of the Stone Age. A banda lançará seu primeiro álbum, produzido pelos próprios caras, no próximo dia 17 de novembro. Abaixo, você confere a primeira faixa liberada pelos caras, intitulada New Fang, e que deve ser a terceira faixa do álbum. Enfim, a coisa ta ficando boa!



Com a ajuda de uma dica da minha amiga Carol Tavares, no site da MTV

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Resumo da Semana (10)


Vamos lá, para o décimo resumo da semana. É isso ai pessoas, nesse resumo não vou falar de futebol, por que é um esporte que tem me irritado muito, dependendo de como for essa próxima semana, volto a abordar o assunto nos dias subsequentes.



Finalmente! A Globo vai mudar o fantástico! Depois de uma audiência nada fantástica no último Domingo, a menor desde a sua criação, em 1973, a produção do programa decidiu agir, para combater os concorrentes, principalmente o novo semanal do Gugu. O número vinha caindo gradativamente, mas o último programa foi a gota d’água. Ao menos, nossa querida Patrícia Poeta continuará no comando da parada.


Falando em programas que não deram certo. Alguém sabe me dizer quem ganhou o último No Limite? Aliás, isso acabou? Ou foi apenas um grande pesadelo?!



No esporte, a NFL se rendeu ao seu status de esporte mundialmente conhecido e praticado. A 7ª rodada da temporada 2009/2010 foi marcada por uma partida entre o Tamba Bay Bucanners contra o New England Patriots, vencida pelos Pats por 35 a 7. O mando do jogo foi vendido pelo Bucs, por uma quantia milionária, não divulgada. A mesma política adotada pelo Denver Brincos, que vendeu ao menos 3 rodadas para diferentes empresas de eventos do Canadá.

Nessa semana que passou, o New York Yankess e o Philadelphia Philies garantiram vaga na World Series de Baseball e começam a decidir a temporada na próxima quarta-feira.



O conselho curador da Fundação Sarney anunciou que a casa irá fechar as portas, devido às seguidas denúncias que envolveram a entidade durante a crise que teve o presidente do Senado, José Sarney, como principal envolvido. Ao fechar as portas, os gerenciadores da Fundação esperam escapar de uma investigação mais aprofundada sobre a movimentação financeira da entidade. O Tribunal de Contas da União, já decretou que o “paitrocínio” da Fundação é ilegal.



Pra finalizar, correria desesperada entre os líderes do PT no governo. Sem sucesso na tentativa de arquivar a CPI do MST, que irá rever as contas do movimento, o governo já cria plano para que a merda jogada no ventilador não respingue neles.


É isso ai, semana que vem tem mais...

sábado, 24 de outubro de 2009

ZortCast - Episódio 7 - Cream & The Big Bang Theory


Senhoras e senhores!

Como parte do nosso plano para dominar o mundo, “onipresentemente”, a Duzão & Salgado Entertainment Association presenteia-os com o sétimo episódio de ZortCast, um podcast sem sentido, mas com conteúdo! Nele, Duzão, Rodolfo & Joey Salgado batem um papo sobre o maior power trio da história, o Cream.

Neste episódio, descubra como as paredes de Londres anunciaram a volta do divino. Saiba como três caras, em três álbuns, podem mudar o rumo da música em menos de dois anos. Descubra que na Europa as coisas também se resolvem na peixiera. E saiba tudo que há para saber sobre a teoria que criou o universo musical.

Tempo de duração: 69 min.
Ouça agora com o player abaixo, ou faça o download do episódio!


Conheça a nova a casa do ZortCast!

Links Relacionados
- Jimi Hendrix “quebrando as pernas” da Tia Lulu

Notícias da quinzena
- A gaiola das loucas lutadoras
- Japa idiota
- Zebra do badalo
- Vovó Vs Urso
- Os cogumelos luminescentes

Dicas da Vez
- Cream - Royal Albert Hall London May 2-3-5-6 2005 (DVD Duplo)
- Cream - BBC Sessions (CD)
- Eric Clapton – A Autobiografia (Livro)
- Especial J.R.R Tolkien (Livros)

Comentários, críticas, contribuições e pitacos: zortcast@gmail.com

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Para (chorar de) rir


O blogueiro, apresentador, repórter, twitteiro, garoto propaganda da telefônica e agora escritor, nosso querido professor Tibúrcio, vulgarmente conhecido como Marcelo Tas, prepara o lançamento de seu novo livro. “Nunca antes na história desse país”, traz as melhores frases do presidente Luis Inácio Lula da Silva, nos anos em que esteve no comando dessa bagaça chamada Brasil.

Durante o primeiro semestre do ano, ele selecionou o melhor do pior, de tudo que o presidente disse em discursos e entrevistas. Naqueles gloriosos momentos de improvisação, em que todos nós da imprensa iamos ao delírio, enquanto a equipe de assessoria de Lula pensava em novas formas de cometer suicídio.

São dez categorias de frases, separadas por profissões: Advogado, Animal Político, Comediante Stand-up, Economista, Filósofo, Marqueteiro, Metamorfose Ambulante, Ser Humano, Técnico de Futebol e Turista.

O lançamento oficial da publicação será no próximo 04 de Novembro, na livraria Saraiva MegaStore, do Shopping Higienópolis, São Paulo, às 19h30. Até lá, aproveite para conhecer um pouco mais sobre o trabalho no HotSite do Livro, clicando aqui.

Eu entrei no site, dei uma lida e posso afirmar que este será o melhor livro nacional do ano. Com certeza, Top 10 da primeira década desse milênio.

Só que lembrar que esse é nosso presidente, dá vontade de chorar...

Salve, salve, Professor Dr. Tibúrcio!

Serviço de utilidade pública...

Lição do dia, se você resolver passar duas semanas na Europa se lembre de avisar sua namorada e ter certeza de que ela escutou. Faça-a parar todo o resto que esteja fazendo, pois as mulheres têm a capacidade de fazer muitas coisas ao mesmo tempo, mas escutar apenas aquilo que lhe soa conveniente.

Se quiser ter certeza de que ela irá prestar atenção em você, comece a conversa com algo como: “Amor, estou milionário...”. Isso com certeza fará ela prestar atenção em você.

Caso contrário, você corre o risco de acabar como esse camarada ai.


quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Memórias de Interlagos

Os carros passavam acelerando na reta de chegada do autódromo José Carlos Pace, mundialmente conhecido como autódromo de Interlagos. Eram pouco mais de 6h da matina, havia passado boa parte da noite acordado. Apesar do sono, estava em êxtase.


O dia havia começado como outro Sábado qualquer. Nos idos de 1996, não tinha ideia de como minha vida mudaria para sempre naquela noite. Com apenas 10 anos, não tinha a menor ideia de como funcionava o motor de um carro, embreagem, sistema de freio e por aí vai. Sabia o que normalmente toda criança sabe sobre corridas de automóveis. Que eles andavam rápido, muito rápido, que havia uma atmosfera toda especial em torno daqueles carros e que devia ser muito legal estar dentro de uma daquelas “carangas” altamente alteradas. Mal sabia eu, que minha geração também tinha sido a última a ver Ayrton Senna em ação e que devia ser eternamente grato por isso.

Tendo em vista que para mim corrida só existia na TV, a ideia de sair de casa apenas para assistir a uma prova de automobilismo não fazia sentido algum. Ainda mais no meio da noite. Ainda mais em um sábado.

Pois bem, fomos nós rumo à gloriosa Interlagos. A noite era castigada pela chuva torrencial e cada vez mais aquilo passava longe da minha ideia de diversão. “Cadê o tio Edson?”, perguntei a minha mãe. Ela me disse que meu padrasto estaria na corrida. Isso me instigava um pouco, seria ele piloto ou seria ele apenas um curioso como eu? Sim, ele era o piloto, e aquela prova era a famosa 500 milhas de Interlagos e no meio da madrugada, lá estava minha família, postada na curva do laranjinha. Torcendo cada vez que aquele “Opalão” vermelho, amarelo e branco passava pela curva. E a cada Porsche, Ferrari e Corvette passavam por nós. Aquilo era muita coisa pra minha cabeça. Um barulho que soava como música, a chuva deixou de incomodar e a criança havia se apaixonado por todo aquele ambiente.


Algumas horas depois, não me pergunte como, estava no Padock de Interlagos, vendo tudo do alto, do “S” do Senna a subida do Café. Corria de um lado para o outro, junto com meus irmãos, tentando acompanhar cada volta do nosso piloto favorito. Que passava rasgando na reta, fazia o “S” magistralmente, entrava no “Sol” com o pé embaixo e recuperava a liderança da categoria. Mais tarde ele saiu do carro, dando vez ao outro piloto da equipe.

Nessa hora, eu peguei no sono, tava difícil de aguentar, eram mais de 3h da madrugada. Acordei com minha mãe me chamando. Eles haviam sido os vencedores da sua categoria. Estreantes na competição e já eram campeões. Na hora, não entendi como se podia vencer, chegando no meio da “muvuca”, essa noção de classificação geral e separada só entraria na minha cabeça anos mais tarde. Despenquei no sono pouco depois de ver o troféu. Acordaria horas mais tarde, para passar o dia admirando aquele prêmio e brincar com meus carrinhos.


Passei os 10 anos seguintes pingando de autódromo em autódromo. Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e por ai vai. Faz três anos desde a última vez que acompanhei aquele meu piloto favorito a uma competição. Como todo esporte nacional, que não seja o futebol, faltou dinheiro.

Desses gloriosos finais de semana, lembro-me com saudades do cheiro de óleo, graxa, gás carbônico e gasolina, que só Interlagos tem. O churrasquinho dos “Gaúchos” na parte de trás do Box. Os acidentes. Os momentos de glória, que deixaram aquele gostinho de quero mais.


Interlagos, quando não vira um “circo” pra Fórmula 1, tem muito mais histórias que se pode imaginar.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Resumo da Semana (8 e 9)


Vamos que vamos, que dessa vez tenho que fazer um 2 em 1. Na semana passada viajei a trabalho e não consegui tempo para programar um post ou coisa do tipo. Então, vamos ver o que passou de importante nos últimos dias.

A começar pelos esportes a motor, Rubens Barrichello bem que tentou, mas a sorte contínua preferindo aos companheiros de equipe do piloto. Jason Button sagrou-se campeão do mundo, não acho que ele seja melhor que o Rubens, mas tem muito mais sorte que ele. Rubens tem essa sina de quando parece ter sorte, os outros têm mais. Foi assim quando ele corria pela Stewart, nos idos de 1997 e 1998, ele era o cara da equipe, tinha a confiança do dono do time e campeão mundial da categoria Jack Stewart. Fez pole na França, brigou de igual para igual com Schumacher, o que renderia a ele a vaga na Ferrari anos mais tarde, mas ainda assim, quem venceu a única prova e entrou para história da equipe? O esquecido Johnny Hebert, que sempre andou atrás do brasileiro, mas quando todo mundo bateu e quebrou, Rubens teve azar. É assim, parece que o eterno vice, dessa vez termina o torneio em terceiro, só pra evitar a piada.

Ah! Não posso deixar de citar duas ideias de jacu que os organizadores da prova tiveram. Hino do Brasil em ritmo de axé, na voz da Daniela Mercury, se não se escreve assim, quero que se dane. E pra finalizar, as patacoadas, o pódio “animado” que parecia mais um carro alegórico.Na bola, se o Palmeiras vencer o Campeonato Brasileiro será por demérito dos outros, mais que por mérito dele. Corinthians largou a mão e ta deixando ir no embalo até o final do ano. Sem muito mais o que fazer, o Santos também parece estar sem ânimo. O Flamengo está delirando e ainda acredita que pode ser campeão, apesar que a essa altura do torneio, acredito em quase qualquer coisa.

Cotidiano – Polícia do Rio de Janeiro entra em conflito com traficantes e deixa cidade em estado de guerra. Polícia já contabiliza 21 mortos nos conflitos que começaram no final da semana passada. O Ministério Público nega, mas ordem para que o conflito tivesse início saiu de dentro do presídio de segurança máxima de Catanduva (PR), sendo articulada pelo Comando Vermelho.

Olha só que coisa. Achei que a Cidade que sediaria os jogos que celebram o esporte e o espírito de competição saudável devesse dar o exemplo desde o começo. Isso vai ser uma palhaçada atrás da outra. Fala sério, isso porque ainda faltam uns 2 mil dias até que essa bodega tenha fim. Vai ser f*da. Pelo menos em tiro ao alvo a gente deve estar bem representado, dentro e fora das competições.


To sem saco pra discutir política. Então, quando o Lula decidir se quer que o dólar baixe ou vai fazer campanha pra que suba, quando a investigação contra a Dilma tiver algo concreto ou se os caças brasileiros saírem do chão, voltarei a discutir o assunto.

Ou até a próxima burrada dos governantes, nunca se sabe, o que vier primeiro.


De relevante mesmo? Só que cientistas encontraram 32 novos planetas fora da terra. Mas nenhum deles é do tamanho da Terra, habitável como a Terra, bonito como a Terra, ou seja, de nada serve. Apenas pra confirmar que se só tivesse planeta no sistema solar, isso seria o maior desperdício de espaço do universo... Hah!

Depois da piada sem graça, vou nessa...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Apenas para completar...

Durante o último Resumo, falei sobre os problemas de orçamento causados pelo último Pan de 2007, realizado no Rio de Janeiro. Com informações do mestre jornalista Paulo Vinicius Coelho, da ESPN Brasil, descobri que a organização do Pan havia previsto um custo de R$400 milhões, mas terminou com um gasto superior a R$3 Bilhões. Quase oito vezes mais que o previsto.

Se repetirem o andar da carruagem, o orçamento de R$14 bilhões preparado para o Rio pode chegar aos R$110 bi. É cerca de 60% do superávit comercial que o Brasil pode acumular nos 7 anos que nos separa dos Jogos Olímpicos, caso o Brasil mantenha em média os R$25 bi esperados para 2009. Já sabendo que em 2010, essa conta deve baixar para pouco mais de R$17 bi.

Resumo da Semana (7)


Semana passou e agora é hora de rever o que passou nesses últimos dias. Bom, como tudo é uma questão de “tempo”, aproveitem para descobrir mais sobre esse assunto no ZortCast#6.


Vamos lá, como não tive tempo nada sobre o Rio 2016 em um post exclusivo, vou ocupar grande parte desde resumo com o assunto.

É, acompanhei ao vivo, junco com mais umas 20 pessoas o anúncio de que o Rio de Janeiro será a sede das Olimpíadas dentro de sete anos. E fui uma das três pessoas que não pulou de alegria quando tudo foi confirmado. Por quê? Simples, não acho que estamos prontos para os benefícios e malefícios que duas competições como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

Acredito sim, quando o presidente Lula e companhia defendem que teremos capacidade de organizar uma grande “festa para o esporte” – definição que eu não concordo, esporte de alto nível é sobre competir e não festejar. É verdade, temos sim pessoas capazes de construir belos estádios, ginásios, espaços para práticas esportivas e todo o resto que cerca essa coisa.

O que me dá medo são duas coisas, como lidaremos com o antes e o depois.

Antes, teremos a Copa do Mundo, que tirará a atenção do outro evento por alguns anos. Ai sim voltaremos nossos olhos para o que está acontecendo no Rio. Nesse período de sete anos, milhões de reais irão esvair os cofres públicos sem que saiba exatamente o que está acontecendo, Lembrem-se do Maracanãzinho do Pan, que demorou três vezes mais tempo, custou duas vezes mais e não ficou nem a metade do que se esperava.

Falamos de uma competição que irá receber, literalmente, um Mundo de pessoas. E, ainda, continuamos um país incapaz de cuidar daqueles que já estão aqui dentro. O presidente afirmou hoje que o povo terá responsabilidade para acompanhar a gastança do Rio 2016. Pois eu digo que não tem e nunca terá capacidade ou vontade para tal. Por que assim como o governo, prefere colocar tudo para debaixo do tapete e fingir que o importante é a porcaria da - novamente - “festa do esporte”.

Depois dos jogos, o que me preocupa é uma possível “mandada de elefantes brancos” que irão ser deixados pela Olimpíada. Os planos para o que será feito com cada instalação depois dos jogos parecem ótimas, mas a herança do Pan mais uma vez bate na porta.

O complexo aquático Maria Lenk, que deveria ser um modelo para todos, se tornou cada vez mais abandonado e agora, deve parar de receber etapas do Mundial da FINA por falta de dinheiro do estado para bancar as competições. Não só isso, é só ver o estado em que se encontra o Autódromo de Jacarepaguá, completamente abandonado, não fosse as etapas da Stock Car, estaria tão ruim quanto outros autódromos do Brasil.

Finalizo rafirmando, que sim, quero estar errado, mas tendo consciência de que provavelmente estarei, infelizmente, tão correto quanto em outras vezes.


Do resto da semana, o que importa é que o Palmeiras está jogando como campeão e que os outros times, fora o São Paulo, estão fazendo força pra que o time da Barra Funda fique com o BR09.


No mundo, o assunto foi o Tsunami, que mais uma vez matou milhares de pessoas. Fatalidade, triste, mas só isso, não apoio o sensacionalismo que fazem sobre o ocorrido.


Na política, Lula continua sonhando com a vaga no Conselho de Segurança da ONU, mas parece continuar na mesma que antes. Atualmente, o CS tem como membros fixos EUA, França, Inglaterra, Rússia e China. Franceses e Ingleses defendem a reforma com a entrada de países da América do Sul e África. Joey Salgado me perguntaria “Será que rola cara?” e eu diria “Mas nem f*dendo”.

sábado, 3 de outubro de 2009

ZortCast - Episódio 6 - O tempo e seus paradoxos


Senhoras e senhores!

Como parte do nosso plano para dominar o mundo, singularmente, a Duzão & Salgado Entertainment Association presenteia-os com o sexto episódio de ZortCast, um podcast sem sentido, mas com conteúdo! Nele, Duzão, Bruno, Felipe & Joey Salgado discutem sobre as teorias científicas envolvendo o tempo e seus paradoxos!

Neste episódio, saiba que o tempo não existia antes dele mesmo (?), aprenda como alguém poderia envelhecer, teoricamente, mais do que seu próprio irmão gêmeo, descubra o que os egípcios (sempre eles!) faziam para matar o tempo enquanto olhavam o céu noturno e entenda como Newton e Einstein pararam o mundo com suas contribuições científicas atemporais!


Tempo de duração: 63 min.

Ouça agora com o player abaixo, ou faça o download do episódio!



Notícias da quinzena:
- Vídeo: referenciais em movimento. (Nós não concordamos com tudo o que foi mostrado. Mas a parte da dilatação temporal é bem exemplificada! Só isso!)
- Vídeo: viagem no tempo. (o Duzão propôs esse vídeo, mesmo sabendo que ele é idiota demais, somente por diversão!)

Dicas da vez
:
- Trilogia De Volta para o Futuro (box de DVDs, filmes).
- Carl Sagan, Contato (livro).
- NÃO COMPREM Sociedade dos Poetas Mortos pelo Submarino (DVD, filme).
- Queen, Rock Montreal e Live Aid (DVD duplo, show).

Comentários, críticas, contribuições e pitacos
: zortcast@gmail.com